Interessados em publicar tem de observar revistas que passam para fluxo contínuo

As mudanças das revistas para sistema de fluxo contínuo continuam. Este ano a revista “Comunicação & Inovação” também passou a ser de fluxo contínuo e neste caso quadrimestral. Outra novidade da revista é que ela já está recebendo submissões para o ano que vem. Neste caso os temas são livres para os autores que desejem submeter seus artigos para publicação.

A revista se reserva dizendo que “Não serão aceitos artigos de autores ou coautores que sejam somente graduados ou graduandos. Mestrandos, mestres e doutorandos somente em coautoria com Doutores.”

Anúncios

Eco-Pós está com chamada até 7 de Agosto

O tempo é curto, mas a chamada continua aberta. A Revista ECO-Pós está recebendo artigos até o dia 07 de Agosto. O dossiê temático é “As Formas do Artifício” e a revsita recebe textos com autoria de doutores. Aqueles que não possuem tal titulação podem assinar artigos em coautoria com pesquisadores doutores.

Veja a chamada completa:

O artifício é uma categoria conceitual, analítica, sociohistórica e estética, que, assumindo diversas formas, articulando diferentes saberes e produtos culturais e atuando na mediação entre estes e a vida material, vem ganhando um destaque cada vez maior nos campos das artes e da comunicação. A edição 18.3 da Revista ECO-Pós contemplará contribuições interessadas em estudar as diversas formas do artifício, privilegiando aquelas que abordarem os seguintes eixos: o artifício nas artes; estilização, formalismo e artifício; artifício e melancolia; artifício, realismo e o Real; estéticas, poéticas e políticas do artifício e do frívolo; o lugar do entretenimento e do conceito de sensibilidade na teoria da cultura contemporânea; as hierarquias entre cultura erudita, cultura popular e cultura massiva; a cultura midiática e de consumo; afetação, teatralidade e performance na constituição de personagens, práticas e identidades; a crítica pop; o universo sensível do pop; a noção de nostalgia e a sensibilidade nostálgica; o camp, o kitsch, o trash e o brega; o clichê; a questão da ironia como um signo de resistência, o supérfluo na comunicação do político, a cibercinefilia e o cosmopolitismo midiático.

Mais revistas entram para o sistema de fluxo contínuo

Muitas revistas científica estão abandonando o modelo de prazos fechados e recebendo os artigos em fluxo contínuo. É um aspecto interessante para as organizadoras que podem trabalhar melhor o fluxo de publicações sem o grande número de artigos próximo a data final de fechamento, mas cria uma dificuldade a mais para quem manda em ter a publicação aceita. Enfim, são organizações que vão se adaptando às particularidades.

A Revista Compolítica está recebendo artigos em fluxo contínuo durante todo o ano. A revista explica que as “edições são semestrais e geralmente publicadas em abril e outubro. Por conta do período decorrido para a avaliação dos textos submetidos, os artigos enviados até janeiro e julho de cada ano são escalados para as respectivas edições seguintes.”

Então, os interessados podem começar a mandar seus artigos para a Compolítica.

17 de Agosto é prazo final para chamada da Ciberlegenda

Até o dia 17 de agosto a revista Ciberlegenda vai receber artigos para a sua edição com o tema “Emoção, mídia e cultura”. A proposta é estudar as manifestações da emoção em diversos aspectos. “A relação entre mídia, cultura e emoção; a manifestação de emoção nas mídias sociais; celebridades, fãs e emoção; a comunicação da emoção em diferentes culturas; o uso da emoção na publicidade e nas campanhas políticas; a presença da emoção no cinema e na televisão; o uso da emoção como estratégia comunicacional”, diz a proposta da Ciberlegenda para a sua próxima edição.

A revista existe desde 1998 e desde 2010 é semestral com publicações normalmente nos meses de junho e dezembro de cada ano. Veja mais da chamada.

Religiosidade é tema da revista “Comunicação e Informação”

A revista Comunicação e Informação, da Universidade Federal de Goiás (UFG) está com chamada aberta até 31 de julho com o tema “Comunicação, Informação e Religiosidade”. Veja mais detalhes na chamada abaixo.

A Revista Comunicação & Informação, periódico científico vinculado ao PPG em Comunicação da Universidade Federal de Goiás, com classificação B2 no Qualis da Capes para a área de Ciências Sociais Aplicadas I, abre chamada de trabalhos para o Número Especial dedicado à temática “Comunicação e Religiosidade”, com intenção de publicação no segundo semestre de 2015.

O periódico receberá, até o dia 31 de julho de 2015, artigos científicos completos, conforme as normas da Revista, que versem sobre uma ou mais das seguintes áreas temáticas:

Estudos de dialogicidade em contexto religioso. Estudos das possibilidades comunicacionais inscritas na processualidade social do campo religioso brasileiro. Neste sentido, descreve-se a comunicação como dialogicidade, em perspectiva habermasiana, backtiniana ou similiar, como elemento fundamental de caráter ético e político da democracia social. Os sistemas religiosos, nesta abordagem, são observados como instituições de poder simbólico, nas quais a comunicabilidade e seu polo dialético, configurado em diferentes estratégias de silenciamento, convivem em permanente tensão. Interessa também a esta área de estudos a compreensão da competição religiosa e mesmo das instituições religiosas com os demais campos de poder simbólico, como o educacional, o político e o midiático. Nesse sentido, a problemática desta linha é conhecer as modalidades e sentidos desse tensionamento e, com isso, determinar os limites teóricos dos dispositivos comunicacionais religiosos.
Estudos da interface entre mídia e religião. As relações entre mídia e religião são as mais diversas e complexas, especialmente em seguida ao desenvolvimento das tecnologias de comunicação nas sociedades contemporâneas, em adiantado processo de midiatização de praticamente todos os sentidos sociais. Nesse sentido, convivem em diversidade e, não raro, de modo conflituoso, tanto a apropriação instrumental de meios de comunicação por instituições e comunidades religiosas, como as diferentes transformações do modo de ser religioso, que passam a adotar procedimentos tipicamente midiáticos para o desenvolvimento de suas ritualidades específicas. Também faz parte destes estudos as dinâmicas específicas dos ritos profissionais da comunicação (o jornalismo, as atividades publicitárias e de relações públicas etc.) diante das temáticas, acontecimentos e demandas advindas do campo religioso. Assim, a problemática desta linha se delineia na busca pelo conhecimento das transformações mútuas entre ambos os campos – o religioso e o comunicacional, em suas diferentes processualidades e dispositivos.
Estudos da circulação simbólica do religioso pelos dispositivos comunicacionais. Há uma diversidade de práticas simbólicas compartilhadas pela sociedade, especialmente nos formatos de entretenimento (jogos, turismo, cinematografia, peças publicitárias etc.), que utilizam expressões e imagens oriundas do imaginário religioso para fundamentar ou ilustrar seus dispositivos e suportes. O problema neste caso é conhecer quais são e como se dá esse processo de circulação, em diferentes perspectivas psicológicas, sociológicas ou semiológicas.

Neste número especial serão publicados 9 trabalhos avaliados pelos pares no sistema double blind. Caso haja um maior número de submissões recomendadas para publicação pelos pareceristas, tais artigos poderão ser selecionados para compor volumes futuros da revista.

Os trabalhos devem observar as Políticas editoriais da Revista Comunicação & Informação e precisam estar de acordo com o modelo de elaboração e formatação do artigo. A submissão deve ser realizada diretamente pelo autor no site da Revista, após o preenchimento do cadastro como autor. No momento da submissão os autores deverão indicar em “Comentários ao editor” que o artigo está sendo submetido para o número especial Comunicação e Religiosidade.

Encontro Brasileiro de Pesquisa em Cultura abre inscrições para ouvintes

No dia 15 de outubro acontece o II ENCONTRO BRASILEIRO DE PESQUISA EM CULTURA. Estão acertas as inscrições para participantes ouvintes. O evento é gratuito e está aberto a  todos os que fazem pesquisa sobre cultura, dentro e fora das universidades e acontece na Universidade Federal Fluminense (UFF).  Veja mais em  http://www.pesquisaemcultura.uff.br/site/